Como trabalhar no exterior legalmente: guia completo

Fernando Figueiredo
30.12.20
Leitura de 9 minutos

Quer trabalhar no exterior e não sabe como fazer? Há algumas maneiras de arrumar emprego no exterior, assim como alguns países mais fáceis de conseguir visto e de se adaptar.

Leia este artigo para saber como trabalhar fora do Brasil. E conheça a Wise para economizar nas transferências para o exterior e ter a sua conta internacional multimoedas.

Junte-se à Wise e economize

Como trabalhar no exterior legalmente: opções possíveis

Em geral, são três as possibilidades para você trabalhar no exterior: você pode já trabalhar em uma empresa multinacional no Brasil; pode ter recebido uma proposta de uma empresa em outro país; ou pode se aventurar e viajar como turista, buscando emprego quando estiver no país novo.

Entenda melhor:

  • Já trabalhar em uma multinacional no Brasil
    No caso de algumas profissões e empresas, é bem comum que colaboradores sejam transferidos de um escritório no Brasil para outro em outro país. Esse costuma ser o meio mais fácil de conseguir trabalhar no exterior. Porque a empresa normalmente arca com os custos burocráticos e da mudança, assim como também auxilia na obtenção de visto.

  • Ter uma proposta de trabalho de uma empresa em outro país
    É a principal maneira de conseguir um visto para poder trabalhar no exterior legalmente (excluindo os casos de investidores ou de estudantes internacionais com permissão de trabalho). Funciona de maneira semelhante às de realocação de funcionários em multinacionais: a empresa ajuda no processo do visto e muitas vezes também com a mudança para o novo país.

  • Viajar a turismo para procurar emprego
    A internet está repleta de histórias de pessoas que deixaram tudo no Brasil e se aventuraram em algum país sem tratarem antes do visto. Se legalizar assim costuma ser mais difícil, por isso é importante ter tudo em ordem antes de entrar no mundo laboral, de forma a garantir seus direitos e evitar relações de trabalho abusivas, promessas de contrato nunca cumpridas ou atrasos nos pagamento.

Documentos para trabalhar no exterior

Em geral, você irá precisar de documentos variados para obter o visto necessário, diplomas, certificados, ou o contrato de trabalho. Em alguns países, poderá ser necessário certificar proficiência na língua, ou certificar um diploma no país. A antecedência é a chave, e a contratação de uma agência pode ser uma grande ajuda (no caso de você não ser suportado pela empresa com quem você terá contrato).

Cada país tem suas próprias exigências em relação à documentação necessária para ter a situação legalizada. Portanto, primeiro você tem que saber para qual país vai e, depois, buscar saber quais os documentos exigidos para trabalhar legalmente nele.

Trabalho voluntário no exterior: outra hipótese

Se seu principal objetivo é ter uma experiência internacional mas não necessariamente com rendimentos, o trabalho voluntário no exterior também pode ser uma opção. Há muitas vagas de voluntariado no exterior para cargos administrativos ou de áreas específicas. Médicos, biólogos, professores, advogados e diversas outras profissões são necessárias em instituições de cariz social.

Vantagens do trabalho voluntário no exterior
O trabalho voluntário pode contribuir para o desenvolvimento de carreira, pois muitas empresas valorizam esse tipo de experiência em processos seletivos. Existem agências, instituições e plataformas que atuam como mediadoras entre voluntários e empresas, facilitando as burocracias.

Custos
Normalmente, você irá arcar com a maior parte dos custos do voluntariado, mas em sempre é necessário desembolsar muito dinheiro. Há instituições internacionais, como a própria ONU, que oferecem ajuda com custos de visto, viagem e estadia, e também providenciam regalias para voluntários.


Vai trabalhar no exterior? Economize seu dinheiro 💰

Quando você for trabalhar no exterior, você terá de trocar seus reais por euros por forma a poder se estabelecer no novo país. Fazendo isso com a Wise, não só você evita as altas tarifas bancárias, como tem o processo resolvido em pouco tempo.

Wise vs Bancos: poupe nas taxas e burocracias

O problema, ao trocar a moeda ou enviar remessas, é que as instituições financeiras irão lhe cobrar custos ocultos na taxa de câmbio comercial, além da tarifa pelo serviço, IOF e taxas Swift.

Por que a Wise vale a pena?

  • Transferências internacionais baratas com o câmbio comercial: você pode fazer seus envios para a conta de um conhecido que está no país de destino, sem taxas Swift nem no custo sobre o câmbio comercial. O total a pagar é apresentado antecipadamente, você não tem surpresas desagradáveis quando o dinheiro cai na conta bancária do exterior, fazendo você economizar dinheiro.

  • Conta multimoeda gratuita: outra solução é você criar uma conta com dados bancários em Euro estando ainda no Brasil. Chegando no novo país, você pode pedir para receber seu cartão multimoeda e assim o usar localmente, em euros, como um cartão bancário normal. Mas sem os custos de manutenção.

Wise: economize seu dinheiro


Trabalho no exterior para brasileiros: casos mais comuns

Se você não tem uma proposta de emprego na sua área, pode procurar o que há de trabalho no exterior em geral. **Mas lembre-se que há empresas internacionais que procuram falantes nativos de português para contratar, principalmente na Europa. **

Mesmo que algumas dessas vagas (ou mesmo todas) possam não ser o emprego dos seus sonhos, se você for capacitado para ser contratado, pode ser a alternativa para conseguir concretizar os planos de trabalhar fora do Brasil. Além disso, muitas vezes um emprego em outra área funciona como porta de entrada naquele país. Depois disso, tendo alguma estabilidade, você pode buscar outras soluções.

Muitos dos empregos ocupados por brasileiros no exterior são na área do turismo, restauração, comércio e serviços. Uma parcela desses trabalhadores estão em regimes de part-time (meio-período) enquanto frequentam um curso no exterior. Se você não estiver indo para outro país para estudar, é essencial que pesquise em que país o mercado de trabalho na sua área está em alta.

Como trabalhar fora do Brasil: passo-a-passo

  1. Se organize financeiramente
  2. Procure trabalho ainda do Brasil
  3. Se informe sobre o custo de vida no exterior e salários médios (o site numbeo pode ser um bom ponto de partida)
  4. Pesquise como é a jornada de trabalho em outros países
  5. Veja se a sua profissão está em alta no exterior (pesquise nos motores de busca internacionais e locais do país/região desejado)
  6. Separe os documentos necessários

Essas informações vão te ajudar a saber qual o melhor país para trabalhar na sua perspectiva. Também esteja preparado para enfrentar as diferenças culturais em todas as esferas do seu dia-a-dia (pessoal, profissional, social) e tenha sempre um plano B caso o primeiro não corra como você espera.

Embora você possa gostar da vida em um país, se não conseguir emprego ou não se adaptar à cultura de trabalho local, a experiência de morar no exterior pode ser negativa. Se informar e fazer um planejamento é essencial para morar fora do Brasil.

Mercado de trabalho no exterior

Busque saber como está o mercado de trabalho dentro da sua área nos países que você tem interesse em morar. Pois assim, você consegue saber quais são as chances reais de continuar (ou começar) sua carreira no exterior.

Dica: As vagas de trabalho no exterior para maiores de 40 anos costumam ser as de posições senior, que exigem muitos anos de experiência.

Se você vai morar em outro país sem uma proposta de trabalho ainda, tente ir com a mentalidade de que provavelmente você vai ter que passar por um ou mais empregos que podem não ser o que você goste ou até mesmo não sejam na sua área. Lembre-se que você vai ter que construir sua carreira do zero no exterior.

Conseguir emprego no exterior: dicas

Quer saber como conseguir emprego no exterior estando no Brasil? Você pode contratar uma agência de emprego no exterior que seja especializada em trabalho para imigrantes.

Porém, o jeito mais comum é ficar de olho nas vagas em sites de emprego no exterior. Hoje em dia, muitos processos seletivos são feitos por videochamada. Se você for a pessoa certa para o posto de trabalho e tiver todos os documentos necessários para conseguir ser contratado, pode até mesmo ser patrocinado pela empresa empregadora para mudar de país.

Veja alguns critérios que alavancam essas possibilidades:

Fale inglês

Pode soar repetitivo, mas o inglês é necessário para se conseguir trabalhos até mesmo em cafés e livrarias de bairro nas grandes cidades de diversos países. Por isso, tente sempre aprimorar o seu inglês. Para conseguir trabalhar em restaurantes em Portugal, por exemplo, saber falar inglês é um dos principais requisitos.

Saiba o idioma do país

Dependendo da vaga e da empresa, é um diferencial que pode facilitar sua colocação - mesmo quando as empresas não colocarem esse fator como critério.

Neste ponto, um documento frequentemente exigido por recrutadores (e também por órgãos de imigração de alguns países) é o certificado de idioma. Portanto, é importante ter dinheiro para pagar pelo certificado (e pelas aulas preparatórias (em alguns casos). Separar um tempo para se preparar para a prova também é extremamente importante.

Adapte o currículo e a carta de motivação

Pesquise os modelos utilizados no país onde você quer encontrar emprego. Ter um perfil no LinkedIn é quase obrigatório para ser notado por empresas estrangeiras. Além disso, é uma excelente plataforma para criar conexões com profissionais de outros países.

A carta de motivação (cover letter) é um documento muito comum em processos seletivos de emprego em diversos países, inclusive nos de língua inglesa. Ela consiste numa pequena dissertação enumerando os motivos pelos quais o candidato se interessou pela vaga de emprego e, também, quais as intenções e expectativas dele em relação à vaga.

Treine entrevistas

Investigue a empresa, tente saber exatamente como será a vaga, saiba quais os seus pontos fortes e pontos mais fracos, simule perguntas e respostas e pesquise por dicas antes de entrar na entrevista.

Além disso, lembre-se que certas posturas e intervenções podem ser interpretadas de forma diferente conforme a cultura. É importante aprender sobre a cultura de trabalho no país da empresa que vai te entrevistar e treinar entrevistas nesses padrões.

Existem muitas dicas em blogs e vídeos que podem ajudar. Procure por vídeos no idioma do país. Se você quer ir para a Alemanha e sabe o idioma, tente ver o conteúdo em Alemão.

Junte os documentos necessários para trabalhar no exterior a tempo

Não se preocupe só com a documentação para o visto. Já pensou ter a chance de conseguir o emprego dos sonhos no exterior e acabar perdendo a vaga por não ter seu diploma revalidado naquele país? Ou simplesmente porque não conseguiu marcar a prova de idioma em tempo suficiente para conseguir o visto? Muitas vezes esses documentos são exigidos pelas leis locais e não há nada que as empresas possam fazer em relação a isso. Esse e outros tipos de documentos podem demorar muitos meses para serem aprovados e/ou emitidos e chegam a custar centenas ou até mesmo milhares de reais.

Dica para validar diploma brasileiro na Europa:

É possível reconhecer o diploma brasileiro na Europa em qualquer país que faça parte do tratado de Bolonha (a maioria deles) e ele passará a valer em quase todos os países europeus. Uma dica para economizar em tradução de documentos é validar o diploma em Portugal, que faz parte do tratado.

Melhores países para morar e trabalhar

Trabalhar no exterior legalmente é um processo burocrático e que pode ser longo. Porém, existem países que incentivam a imigração por precisarem de trabalhadores qualificados em diversas áreas. E também há outros que facilitam a concessão de vistos para trabalhar se o estrangeiro fizer um curso em uma instituição de ensino credenciada.

Devido a essa receptividade, esses são considerados os melhores países para brasileiros trabalharem.

Canadá

Se você fala inglês ou francês fluentemente, o Canadá é uma excelente opção. O país tem uma boa infraestrutura e saúde pública de qualidade. Além disso, um país com bons salários, boa qualidade de vida, um índice bom de equilíbrio entre vida pessoal e trabalho entre seus cidadãos.

É possível morar no Canadá através do programa Express Entry, que anualmente recruta trabalhadores qualificados para se tornarem residentes permanentes no país.

Nova Zelândia

A Nova Zelândia possui é aberta para a imigração de trabalhadores qualificados (temporários ou residentes permanentes). O site do governo disponibiliza as áreas do mercado de trabalho que mais precisam de mão de obra, inclusive no setor da agricultura. Brasileiros podem aplicar para o Working Holiday Visa e terem o direito de trabalhar enquanto visitam o país¹.

Veja ainda:

Europa

Suíça
É considerado o melhor país para trabalhar no mundo. O salário mínimo em Genebra é o mais alto que existe (mais de quatro mil francos suíços). Os idiomas oficiais do país são (alemão, italiano, francês e romanche. Porém, você só precisa saber falar o idioma da região onde vai viver.

Alemanha
Para conseguir emprego na Alemanha (qualificado) você não precisa saber alemão. Porém, seu nível de inglês tem que ser excelente e, eventualmente, você vai do alemão para conseguir se enturmar. O salário mínimo alemão é quase o dobro do custo necessário para uma pessoa sobreviver no país.

Holanda
A Holanda tem uma das menores médias de jornada de trabalho do mundo: cerca de 30 horas semanais². Com um nível de inglês no mínimo intermediário é possível conseguir emprego em Amsterdam, uma das cidades mais diversas da Europa - onde vivem mais de 180 nacionalidades.

Irlanda
Falar inglês é requisito para trabalhar na Irlanda. Mas existe uma demanda para trabalhadores sem formação acadêmica também. O que torna mais fácil conseguir emprego na terra da cerveja Guinness. A comunidade brasileira no país é uma das maiores da Europa.

Outros países entre os melhores países para morar e trabalhar na Europa são:

  • Reino Unido
  • Luxemburgo
  • França
  • Espanha

Viver no exterior é uma experiência incrível, mas ao mesmo tempo cheia de mudanças. Busque informações ao detalhe e planeje-se com antecedência para ter tudo o que precisa para poder arrumar as malas e ir trabalhar no exterior da maneira mais tranquila possível.

Wise: economize seu dinheiro


Fontes:

  1. Site do Governo Neozelandês: Working Holiday Visa
  2. Infomoney: países com as menores jornadas de trabalho

Esta publicação foi redigida com o intuito de fornecer informações gerais, sem a pretensão de abranger todos os aspetos do tema em questão. Ela não se destina a fornecer orientação financeira. Você deverá procurar aconselhamento profissional e/ou especializado antes de tomar qualquer ação baseada no conteúdo deste artigo. A informação da publicação não constitui parecer legal, fiscal ou de qualquer outra índole profissional por parte da TransferWise Ltda e seus parceiros. Resultados anteriores não garantem efeitos similares no futuro. Não garantimos de forma explícita ou implícita que o conteúdo da publicação esteja preciso, completo ou atualizado.

Wise é o jeito novo e inteligente de enviar dinheiro para o exterior.

Saiba mais

Dicas, novidades e atualizações para a sua região