Visto de trabalho na Itália: tudo o que você precisa saber

Joao Marcos
03.11.22
Leitura de 4 minutos

A Itália é a nona economia do mundo, oferecendo segurança e qualidade de vida para quem decide morar no país. Entre as oportunidades para sair do Brasil, o visto de trabalho na Itália pode ser a porta de entrada para estrangeiros que planejam começar uma carreira e morar legalmente no país. Entenda quem tem direito, como solicitar e quanto custa esse visto.

compre-euro-sem-sair-de-casa

Visto de trabalho na Itália: quem tem direito?

Os estrangeiros que não forem cidadãos da União Europeia ou do Espaço Econômico Europeu têm o direito de solicitar o visto de trabalho na Itália, chamado Nulla Ostra.

Na Itália, essa autorização é concedida para os estrangeiros contratados para trabalhar no país, enviados por motivos profissionais ou que pretendem realizar atividade econômica no país, como:

  • Trabalhador assalariado;
  • Trabalhadores marítimos;
  • Repórteres;
  • Empresários;
  • Freelancers;
  • Esportistas;
  • Start-up;
  • Cargos executivos.

É importante notar que o visto de trabalho, que se enquadra na categoria de longa permanência, permite apenas que os estrangeiros entrem no país para trabalhar na Itália. Para permanecer no país, eles terão que obter uma autorização de residência na chegada.

visto-de-trabalho-italia

Leia também: É melhor comprar euro no Brasil ou na Europa?

Quais os tipos de vistos de trabalho disponíveis para brasileiros na Itália?

Existem alguns tipos de visto disponíveis para brasileiros para trabalhar na Itália que podem ser divididos em duas grandes categorias: o visto di lavoro autonomo, indicado para profissionais autônomos, empreendedores e investidores, e o visto di lavoro subordinato para cargos com vínculo empregatício. Confira:

  • Visto de trabalho autônomo: indicado para estrangeiros que pretendem exercer atividade remunerada no país sem vínculo empregatício entre o trabalhador e a empresa, a exemplo dos freelancers;
  • Lavoro autonomo - Attività sportiva: visto exclusivo para atletas estrangeiros contratados por associações italianas;
  • Lavoro autonomo - Figura societaria: visto de trabalho para estrangeiros que constam como sócios em empresas ou negócios na Itália;
  • Lavoro autonomo - Imprenditore ou Libero professionista: recomendado para estrangeiros que pretendem empreender em território italiano;
  • Lavoro autonomo - Start up: visto criado para estrangeiros que pensam em investir e abrir startups na Itália;
  • Visto de trabalho subordinado: necessário para estrangeiros trabalharem na Itália com vínculo empregatício;
  • Visto especial para jornalistas: indicado para jornalistas que planejam exercer a sua profissão em solo italiano.
Leia também: Como abrir uma conta na Europa estando no Brasil

Valores do visto de trabalho na Itália

Em 2022, o valor do visto de trabalho da Itália é calculado em 116€ em todas as modalidades. Geralmente, o pagamento é realizado no consulado, de acordo com a cotação do euro do dia. Confira abaixo mais detalhes:

Nome do vistoValor
Lavoro Autonomo - Attivita Sportiva ¹116€
Lavoro Autonomo - Figura Societaria ²116€
Lavoro Autonomo - Imprenditore³116€
Lavoro Autonomo - Libero Professionista⁴116€
Lavoro Autonomo - Start-Up⁵116€
Lavoro Subordinato⁶116€
Lavoro Subordinato - Giornalisti⁷116€
Lavoro Subordinato - Marittimi⁸116€
Leia também: Como ter um cartão de débito internacional

Como aplicar para um visto de trabalho na Itália: documentos necessários

Os documentos para solicitação do visto de trabalho italiano variam conforme a modalidade escolhida. Mas, em geral, no visto de trabalho subordinado é preciso que o empregador disponibilize o contrato de trabalho para dar entrada no processo. Veja abaixo quais são os documentos mais solicitados⁹:

  • Formulário do pedido de visto de trabalho preenchido;
  • Fotografia recente;
  • Passaporte válido, com validade de no mínimo 3 meses a mais do que o visto solicitado;
  • Autorização de trabalho concedida pelo Balcão Único para Imigração (SUI), exigido para vistos Lavoro Subordinato;
  • Comprovante de renda de no mínimo 8.500€ obtido no país de origem, exigido para vistos autonomo como freelancer, impreditore e figura societaria.

É possível trabalhar na Itália com o visto de turista?

Não é possível trabalhar na Itália com visto de turista. Isso porque, assim como os demais países que aderiram ao Espaço Schengen, esse tipo de visto não está previsto na legislação italiana.

Os estrangeiros podem permanecer em solo italiano por até 90 dias sem visto. Após esse período, caso não tenham uma permissão para morar ou trabalhar legalmente na Itália, os brasileiros devem regressar ao país de origem.

Leia também: Qual é o custo de vida na Itália

Qual é o salário mínimo na Itália?

A Itália está incluída na lista dos 10 países europeus onde o salário mínimo não é estabelecido em nível estadual. Em vez disso, os salários são fixados com base em acordos coletivos entre empregadores e sindicatos em setores individuais.

De acordo com o artigo 36 da Constituição italiana, o salário mínimo na Itália deve ser proporcional à qualidade e quantidade do trabalho realizado. Também precisa ser alto o suficiente para garantir uma renda básica para o empregado e sua família.

Aproximadamente metade dos trabalhadores italianos têm seus salários fixados a partir de acordos coletivos. No entanto, com base no Numbeo, o salário líquido mensal médio é de 1.467,63€ ¹⁰ após impostos.

Pensando em morar na Itália? Abra sua conta em euros antes mesmo de sair do Brasil

Agora que você sabe quem tem direito ao visto de trabalho na Itália e as taxas para conseguir essa autorização, é essencial saber como abrir uma conta em euros para receber seu salário no país, antes mesmo de sair do Brasil. A maneira mais prática e econômica para ter uma conta local é com a Wise.

conta-multimoeda-wise

Abra sua conta clicando aqui 💳

Por meio da Wise, antiga TransferWise, você consegue abrir uma conta internacional online e de forma gratuita antes mesmo de chegar na Itália. Com a conta criada, você terá acesso a dados bancários locais em euros para receber seu salário como um local e economizar na conversão.

Pela sua conta Wise, você ainda pode guardar, converter e gerenciar saldo em mais de 50 moedas com as melhores taxas do mercado. A plataforma utiliza a taxa de câmbio comercial sem acréscimo de margem nas conversões e permite o recebimento de transferências gratuitas.

Além disso, você pode solicitar o seu cartão de débito internacional vinculado ao saldo da sua conta Wise. A emissão do cartão é gratuita e ele pode ser usado para saques e compras em lojas físicas ou virtuais no exterior.

Fontes utilizadas neste artigo:

  1. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  2. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  3. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  4. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  5. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  6. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  7. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  8. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  9. Governo da Itália. Il visto per l'Italia
  10. Numbeo. Cost of Living in Italy

Fontes consultadas pela última vez em 03/11/22


Esta publicação foi redigida com o intuito de fornecer informações gerais, sem a pretensão de abranger todos os aspetos do tema em questão. Ela não se destina a fornecer orientação financeira. Você deverá procurar aconselhamento profissional e/ou especializado antes de tomar qualquer ação baseada no conteúdo deste artigo. A informação da publicação não constitui parecer legal, fiscal ou de qualquer outra índole profissional por parte da TransferWise Ltda e seus parceiros. Resultados anteriores não garantem efeitos similares no futuro. Não garantimos de forma explícita ou implícita que o conteúdo da publicação esteja preciso, completo ou atualizado.

Wise é o jeito novo e inteligente de enviar dinheiro para o exterior.

Saiba mais

Dicas, novidades e atualizações para a sua região