Como estudar em Harvard: tudo o que você precisa saber

Joao Marcos

Não existe um caminho exato para conseguir ingressar na prestigiada universidade de Harvard, onde somente cerca de 5% dos aplicantes são aceitos. Mas apesar de difícil, estudar nessa Ivy League não é impossível.

Leia este artigo para saber tudo o que precisa para estudar em Harvard sendo brasileiro: meios de ingresso, bolsas e outras informações como, por exemplo, meios de fazer transferências educacionais mais baratas com a Wise.

Leia mais sobre a Wise 💰

📝 O que você vai encontrar nesse artigo

O que é preciso para estudar em Harvard

Para se candidatar a Harvard é preciso um currículo escolar de excelência e três cartas de recomendação de sua escola (de dois professores e de um coordenador/diretor). Além disso, tem que tirar uma nota satisfatória no exame de inglês TOEFL e ser aprovado no exame SAT ou no ACT.

Um currículo escolar de excelência inclui atividades extracurriculares consideradas interessantes ou de impacto social pela universidade. Esses requisitos são necessários para processos seletivos de graduação e de mestrado, e devem ser descritos em um documento chamado de Personal Statement.

O que é o SAT?
O Scholastic Assessment Test, ou Scholastic Aptitude Test avalia suas capacidades em matemática, leitura e escrita. A nota é dividida em dois blocos, que vão de 200 a 800 cada. A média global é 1050, mas estima-se que o mínimo que se precisa para ser aceito em Harvard é 1500 pontos.

O site oficial do exame disponibiliza um buscador onde você pode encontrar um centro credenciado para fazer o SAT no Brasil, e também descobrir valores e outras informações relacionadas.

O que é o ACT?
O *American College Testing, é dividido em quatro grupos de questões obrigatórias (inglês, ciências, matemática e leitura) e uma opcional (redação). A pontuação das obrigatórias vai de 1 a 36 e, para ser aceito em Harvard, você precisa tirar pelo menos 32 pontos e fazer a redação.

Para se descobrir onde fazer os exames no Brasil é necessário se registrar no site myACT.

Graduação em Harvard: processo de admissão

A maior parte do processo de candidatura para estudar em Harvard é feito através da Common Application. A plataforma online funciona como um tipo de SISU, onde você preenche todas as aulas que cursou, as premiações que ganhou, as atividades extra-curriculares em que participou e adiciona a suas essays (redações).

O modelo de candidatura é muito semelhante para todas as universidades estadunidenses. Há a redação principal, a Personal Statement, e as Writing Supplements (ou Supplemental essays), que mudam de uma instituição para a outra. Ex.: Harvard pode perguntar o que você pretende fazer depois que se graduar.

As cartas de recomendação não são colocadas na plataforma pelo candidato. Elas devem ser enviadas diretamente pelos professores, também através da Common Application. O histórico escolar também deve ser traduzido para o inglês.

Harvard não pede uma reunião para conhecer todos os candidatos. Mas se pedir para você, pode ser um bom sinal. Pois muitos dos alunos que foram aprovados fizeram uma entrevista.

É importante referir que a universidade preza pela originalidade do candidato, e não quer aqueles que tem um roteiro decorado do que seriam declarações ideais, tanto nas redações quanto nas entrevistas.

estudar-harvard

Como se preparar para Harvard

Para estudar em Harvard sendo brasileiro, você precisa começar cedo. Pelo menos desde o ensino médio, como os americanos, pesquisando a área de interesse e escolhendo algumas opções de faculdade (não só Harvard).

Prestar o SAT ou o ACT no segundo ano, para se familiarizar com o teste, é recomendado.

Se prepare para o exame
Quem aplica para Harvard pelo SAT, também precisa se preparar para fazer de um a dois SAT Subjects, que é um teste específico de uma matéria a escolha do aluno - geralmente a(s) que ele se destaca¹.

Tente manter a média do ensino médio alta
O vestibular de uma universidade Ivy League leva em conta o perfil do aluno e a candidatura como um todo. Portanto, não se preocupe só com os exames.

Faça atividades extracurriculares que você goste
Harvard considera desde olimpíadas, simulações da ONU, esportes, cineclubes e teatro, por exemplo, até mesmo o desenvolvimento de uma empresa, projeto voluntário, posições de liderança júnior, participação em competições, etc.

Peça as cartas de recomendação a professores com quem você tem alguma intimidade
Harvard recebe milhares de cartas, se o seu professor não souber nada além do seu nome, fica muito difícil para ele escrever uma recomendação que não seja genérica.

Todos esses passos também são necessários para quem deseja ser um Visiting Undergraduate Student (VUS) e fazer intercâmbio em Harvard. Mas nesse caso, a faculdade de origem no Brasil tem que enviar uma autorização e uma garantia de que o aluno vai receber os créditos pelas matérias cursadas em Harvard.

Como entrar em Harvard para fazer cursos curtos

Uma alternativa para um brasileiro pode estudar em Harvard é através da Harvard Extension School, que oferece mais de 800 cursos em diversas áreas do saber. Para além dos presenciais, há os de modelo misto e exclusivamente online, que você pode cursar no em casa, no Brasil.

Há uma enorme variedade de cursos, para os diversos níveis acadêmicos. Nem todos exigem o TOEFL e alguns deles são abertos para quem não tem graduação. Vale referir que a Harvard Extension School possui muitos cursos voltados à qualificação de profissionais com alguns anos de carreira.

Alunos dos cursos presenciais ganham uma carteirinha de estudante que dá acesso ao campus completo, incluindo bibliotecas e laboratórios.

Os custos começam a partir de US$ 750, com a duração média de três meses.

Quanto custa estudar em Harvard

Estudar em Harvard sem nenhuma bolsa pode custar cerca de US$ 60 mil por ano. Nesta estimativa, estão incluídos os seguintes custos²:

  • Curso: cerca de US$ 46.000;
  • Taxas genéricas: US$ 4.000;
  • Livros e outros materiais didáticos: mais ou menos US$ 1.000;
  • Seguro de saúde: US$ 4.000.

Além desses, é preciso considerar o custo de vida na cidade de Cambridge, no estado de Massachusetts (EUA), onde fica o campus de Harvard.

O site de Harvard possui uma calculadora para ajudar os candidatos a estimar custos e as possibilidades de conseguir auxílio financeiro.

Bolsa de estudos em Harvard: como conseguir

A universidade concede bolsas por necessidade financeira ou por mérito. Para conseguir uma bolsa de estudos em Harvard por necessidade financeira, você precisa enviar o CSS Profile, um formulário extra sobre todas as informações financeiras da sua família - o quanto ganham e o que pagam de despesas.

Mesmo quem consegue uma bolsa de estudos integral precisa ter fundos para garantir, pelo menos, o primeiro ano na universidade norte-americana. A universidade exige comprovativos dos recursos financeiros necessários. O governo dos EUA também pode solicitar a mesma documentação para emitir o visto.

A boa notícia é que Harvard possui um sistema de candidatura “need-blind” para estudantes internacionais. Ou seja, a condição financeira da sua família (ou só a sua) não afeta em nada seu processo de aceitação. Se você for aceito e precisar de bolsa, você vai recebê-la (a não ser que você seja intercambista, que não têm direito a auxílios diretamente de Harvard).

Quer estudar em Harvard? Planeje suas finanças 💰

Quanto você se tornar aluno de Harvard, mesmo que não tenha que pagar alguma contribuição, terá custos com viagem, estadia, alimentação, seguros como o de saúde e também com materiais escolares. Esse tipo de despesas entra dentro da categoria de transferências educacionais, que engloba todos os gastos relacionados à educação.

Pagamentos para instituições de ensino (mensalidades, taxas de admissão e provas, por exemplo) e as remessas para a manutenção de estudantes no exterior são considerados transferências educacionais.

estudar-em-harvard

Wise: poupe nas taxas e nas burocracias

Para enviar remessas educacionais para os EUA, os bancos, além dos custos SWIFT, cobram margem de lucro na taxa de câmbio e tarifas ocultas de serviço.

A Wise utiliza o câmbio do mercado financeiro (sem margem de lucro) e cobra somente uma pequena comissão pelo envio. Além de economizar dinheiro, você sabe exatamente o quanto paga e o quanto chega no destino, sem surpresas desagradáveis.

Abra sua conta gratuita aqui 🚀

Como estudar em Harvard de graça: cursos online

Através da iniciativa HarvardX, você tem acesso a mais de cem cursos gratuitos oferecidos pela instituição. Porém, para ter um certificado emitido por Harvard é necessário pagar (valor varia por curso). A HarvardX foi lançada em conjunto com a plataforma edX, que tem mais de 160 universidades aderentes.

Essa iniciativa tem o objetivo de democratizar o conhecimento. Não se trata de uma “amostra grátis” de um curso maior. São formações completas, disponíveis para todas as pessoas. Fazer um curso online da HarvardX é uma oportunidade de acessar excelentes professores e conteúdos de ensino gratuitamente.

Leia também: Qual é o salário mínimo nos Estados Unidos?

Fontes usadas neste artigo:

  1. Harvard College - Which standardized test does Harvard require
  2. Harvard College - Net Price Calculator

Fontes checadas pela última vez em 15 de março de 2021.


Consulte os termos de uso e a disponibilidade de produtos para a sua região ou visite tarifas da Wise e preços para obter os preços mais atualizados e informações sobre tarifas.

Esta publicação é fornecida para fins de informação geral e não constitui aconselhamento jurídico, tributário ou outro aconselhamento profissional da Wise Payments Limited ou de suas subsidiárias e afiliadas, e não se destina a substituir a obtenção de aconselhamento de um consultor financeiro ou de qualquer outro profissional

Não fornecemos nenhuma declaração, garantia ou aval, expresso ou implícito, de que o conteúdo da publicação esteja preciso, completo ou atualizado.

Dinheiro sem fronteiras

Saiba mais

Dicas, novidades e atualizações para a sua região